Neste dia 22 de março, onde se comemora o Dia Mundial da Água, o Sindicato do Trabalhadores/as Rurais de Aparecida e a Associação dos Apicultores do Alto Sertão (ASPA), que desenvolvem os programas Um Milhão de Cisternas (P1MC) e Uma Terra e Duas Águas (P1+2) da Articulação no Semi-Árido (ASA), realizam algumas atividades na região do Alto Sertão paraibano para aprofundar as discussões em torno do problema da água.

Neste ano, o tema Água e Segurança Alimentar definido pela ONU, se torna uma questão bastante inerente e será o mote norteador nos momentos de debate junto às famílias do campo e da cidade.

A ideia é dividir a equipe de ambas as entidades para facilitar a exposição do tema. No salão de reuniões do sindicato acontecerá uma palestra com aproximadamente 200 famílias beneficiadas pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), conjuntamente com a presença de líderes da Pastoral da Criança e agentes comunitárias de saúde.

No período da tarde será a vez de reunir os produtores do perímetro irrigado da região das Várzeas de Sousa para debater sobre as problemáticas do Canal da Redenção, que recebe  água do açude de Coremas.  Paralelamente, esse mesmo assunto estará sendo discutido com as famílias do Assentamento Nova Vida I e II, que permanecem ainda provisoriamente acampadas ao lado da BR-230.

A coordenadora da ASPA, Socorro Goveia, explica a finalidade de reunir os produtores/as e assentados/as da reforma agrária para debater esses temas no Dia Mundial da Água. “Achamos que seja uma oportunidade ímpar, uma vez que nos últimos anos os conflitos em torno do tema água e produção de alimentos às margens do Canal da Redenção está ocorrendo com mais frequência, podendo ser observados os mais diversos interesses, representados quase sempre por um sistema de dominação e disputa do desenvolvimento atual”, destaca.

Esta data também estará sendo lembrada em alguns programas de rádio da microrregião através da veiculação dos spots elaborados pela Asacom que tratam especificamente sobre estes temas: Acesso à Água como Direito Humano, Segurança e Soberania Alimentar, Água, Vida e Liberdade, Água no Semiárido, Desperdício de Água, Água e Saúde.

O encerramento das atividades culminará com a reativação da Associação dos Usuários de Água do Canal da Redenção, na sede comunitária do assentamento Acauã. O objetivo é fortalecer ações mais concretas na defesa do fornecimento da água para suprir todas as demandas de uso, e permissão de posse para os pequenos agricultores/as do assentamento, bem como manter o controle de um elemento essencial à sobrevivência humana e a produção de alimentos, garantindo que sua gestão seja feita de forma democrática e economicamente correta.

por Eudes Costa – Comunicador popular da ASA, Aparecida – PB

No related posts.