Ana Maria Vendrami, da Cáritas Diocesana de Rio do Sul/SC e do Conselho da CB/SC

“O perfil de um agente Cáritas, que pretende buscar a construção de um modelo de desenvolvimento que prevê o respeito e o cuidado com a vida das pessoas e do planeta, precisa, necessariamente, estimular práticas de solidariedade, nas relações de trabalho, no lazer, na educação, na vivência e convivência, nas relações de troca, tanto de produtos quanto de saber/conhecimento e assim por diante…”

No related posts.