A Arquidiocese de Manaus lançou na manhã desta quarta-feira (29) o tema do Grito dos Excluídos 2012, intitulado “Queremos um Estado a serviço da nação’. A solenidade de lançamento aconteceu no auditório do centro de formação da entidade, na avenida Joaquim Nabuco, Centro da cidade.

Na ocasião, a coordenação do evento também apresentou aos prefeituráveis da capital uma carta-compromisso com oito pontos elencados pelos movimentos sociais e pastorais da Arquidiocese, focando problemas que afetam toda a população.

Segundo o padre Anselmo Dias, um dos coordenadores do evento, o tema proposto este ano para o Grito dos Excluídos visa à garantia de direitos essenciais a toda a população, o que, segundo ele, não tem acontecido.

“Devemos repensar o Estado que construímos ao longo desses 500 anos – que não está atendendo as necessidades do povo – e trabalhar pela construção de uma nação igualitária, solidária e comprometida com vida”, argumentou o religioso.

Ele ressalta que “por mais que a pobreza no país esteja diminuindo, o capital ainda não valoriza as pessoas, o ser humano. O lucro está acima dos interesses da sociedade”.

Com relação à carta-compromisso apresentada aos prefeituráveis, Pe. Anselmo informou que, após assinada pelos candidatos que concordarem com os tópicos propostos, ela será registrada em cartório, para depois as entidades possam cobrar de quem for eleito o cumprimento das ações propostas.

“A pontos ligados a questões como saúde, educação e transporte, mas numa linha de valorização do cidadão e não do interesse do empresariado”, enfatizou o coordenador.

Fonte: Em tempo

No related posts.