Uma série de atividades marca a Semana da Solidariedade em Palmeira dos Índios, em Alagoas. Confira!

Campanha de alimentos não perecíveis a serem doados ao Povo Indígena Xukurus-Kariri durante celebração da Fazenda Canto, local da retomada onde mais de 50 famílias se encontram a um ano como forma de pressionar o governo para a efetivação da demarcação do seu território. Esta luta já dura 38 anos e apesar de estar escrito na Constituição Federal de 1988 que o governo fará a demarcação dos territórios indígenas isto ainda não aconteceu de fato, ou seja, mais uma vez a Carta Magna está sendo descumprida pelas autoridades deste país. Os Xukurus estão produzindo na retomada hortaliças, milho, feijão, mandioca para sobreviverem e estão construindo uma horta-mandala para fortalecer a produção de hortaliças orgânicas.

De 9 a 11 de novembro acontecerá o terceiro módulo da Escola Diocesana de Fé e Política Maninha Xukuru-Kariri. Os alunos são na maioria jovens das paróquias do interior da Diocese.

Já nos dias 12 e 13 ocorrerá a oficina com Catadores de Resíduos Sólidos de Palmeira dos Índios. A oficina tratará da formalização da ACARPI-Associação dos Catadores de Resíduos Sólidos de Palmeira dos Índios e da segunda etapa do Projeto CATAFORTE. A primeira etapa desse projeto será encerrada no dia 19 de novembro com um seminário sobre logística e entrega dos certificados aos/as catadores/as.

No último dia 5 iniciou-se a construção de 8 cisternas de placas na Comunidade de Baixa Fria, Zona Rural de Palmeira dos Índios. Oito famílias estão sendo beneficiadas. Para a implantação das cisternas foi realizado treinamento com pedreiros com a participação de jovens da comunidade. Estas famílias vivem em situação de extrema pobreza, falta-lhes comida e água de qualidade. A água que consomem é de barreiro que nesse momento é pura lama.

por Maria Aparecida Mafra, articuladora estadual da Cáritas Brasileira Nordeste 2

No related posts.