Cinco barracas trouxeram experiências, culinárias, roupas típicas, bebidas, instrumentos musicais e muita cultura nas tendas

A região norte do Brasil iniciou a apresentação trazendo artesanatos produzidos por empreendimentos de economia solidária. Nossa Senhora foi apresentada como patrona da Amazônia e os participantes peneiraram a farinha de mandioca encaminhando-se para a região nordeste.

Entrando na diversidade da região nordeste, os jovens apresentaram suas experiências destacando a vivência com semiárido. Trouxeram doces, rapaduras e muita alegria. No cantinho de Minas os visitantes se depararam com uma grande colcha construída pelas dioceses do Regional de Minas Gerais. Experiência forte sobre o semiárido também foi destacada e grande diversidade da culinária foi degustada. Na região sul a acolhida se deu com uma cantiga típica.

Chegando à América do Sul, os jovens da Argentina partilharam suas guloseimas e matérias de divulgação da ação social no país. Na América Central, El Salvador traz a figura do mártire Oscar Romero como iniciador da articulação da ação social no país. Costa Rica apresentou significação da bandeira com forte emoção por conta da história de resistência do país quanto a guerra. Finalizando, México apresentou Nossa Senhora de Guadalupe como patrona do país, comidas típicas com uma brincadeira de saborear pimenta mexicana.

As tendas trouxeram vida, animação e partilha. Encerraram o primeiro dia do encontro com grandes expectativas de vivencia para o segundo dia. Além de acolhida para os jovens de suas localidades e o calor humano na ajuda para aquecer e integrar os participantes.

por Thaieny Gama, comunicadora popular da Cáritas Arquidiocesana de Manaus

No related posts.