Como parte da programação oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), tem início nesta segunda-feira (22) e segue até a sexta-feira (26) a “Tenda das Juventudes”. O evento também acontecerá no Rio de Janeiro, na Paróquia Santa Bernadete, na Avenida dos Democráticos, 896, no bairro Higienópolis.

Sob o tema “A Juventude quer Viver!”, a iniciativa tem como objetivo mobilizar os jovens presentes na JMJ para a conscientização e luta em defasa da vida da juventude.  A temática escolhida tem pautado, sobretudo, o combate a violência e o extermínio que assola a população jovem.

Com atividades organizadas pela Cáritas Brasileira, Pastoral da Juventude (PJ), Juventude Franciscana (Jufra), Centro de Formação, Assessoria e Pesquisa em Juventude (Cajueiro), Rede Ecumênica da Juventude (Reju), Irmandade dos Mártires da Caminhada e Setor Pastoral da PUC/RJ, a tenda será um espaço de acolhida, formação, debate e troca de experiências entre milhares de jovens de várias partes do mundo que estarão presentes na JMJ.

Além dos momentos de debate, também acontecerão momentos de visitação aos estandes e exposição, apresentações culturais e celebrações, com destaque para a vigília Martirial – espaço em memória dos mártires da caminhada, denominado Santuário dos Mártires.

A tenda tem como proposta ouvir e dar voz a juventude, e através deste diálogo sensibilizar mais pessoas para o engajamento na discussão sobre a banalização da violência e a defesa da vida dos jovens. Para isso, o evento proporcionará momentos de discussão, através dos quatro eixos temáticos escolhidos para nortear as plenárias: “Direitos da Juventude”, “Sociedade e Novas Relações”, “Dimensão Eclesial” e “Comunicação e Cultura”.

Vale ressaltar que cada eixo agrega sub-temas que compõem os painéis das plenárias como, por exemplo, “A Juventude quer Viver!: as políticas públicas em defesa da vida da juventude e os impactos da redução da maioridade penal na promoção da cultura da paz”, “Justiça e Transição, Memória e Compromisso: papel dos cristãos no processo de democratização dos Estados em regimes ditatoriais”, “Desafios Socioambientais da Humanidade e Juventude”; “Crise Econômica, Direitos Sociais e Juventudes”, “Civilização do Amor: ecumenismo – juventude como lugar teológico”, “Tráfico de Pessoas”, “Juventude, Cultura, Comunicação e Direitos” e “Solidariedade”.

Confira a programação CLIQUE AQUI

por Kilma Ferreira, assessora de Comunicação da Cáritas Brasileira Regional Nordeste 2

No related posts.