No próximo dia 24 de março, dioceses, paróquias e comunidades de todo país celebrarão o Domingo de Ramos, dia em que cristãos e cristãs fazem memória a entrada de Jesus em Jerusalém. É nessa data que a Igreja também realiza a Coleta Nacional da Solidariedade, gesto concreto da Campanha da Fraternidade, promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em que todas as doações financeiras realizadas pelos fiéis farão parte dos Fundos Nacional e Diocesanos de Solidariedade.

O Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) e os Fundos Diocesanos de Solidariedade (FDS) nasceram a partir da reflexão e da constatação das dificuldades enfrentadas pelos grupos comunitários para obtenção de financiamentos para seus empreendimentos locais, baseados em suas necessidades, práticas e culturas.

Os fundos são compostos da seguinte maneira: 60% do total da coleta permanecem na diocese de origem e compõem o FDS. Os recursos são destinados ao apoio de projetos sociais da própria comunidade diocesana. Os 40% dos recursos restantes compõem o FNS que são revertidos para o fortalecimento da solidariedade entre as diferentes regiões do país, ou seja, as que possuem mais recursos contribuem para o desenvolvimento dos povos menos favorecidos.

Sob a coordenação da Cáritas Brasileira, o Fundo Nacional de Solidariedade apoiou nos últimos cinco anos, 1.142 projetos em todo Brasil. Em 2012, com o tema “Fraternidade e Saúde Pública”, o Conselho Gestor do FNS aprovou 245 iniciativas que dialogam com o tema proposta pela campanha.

Em 2013, com o tema “Fraternidade e Juventude” e lema “Eis-me aqui, envia-me Senhor”, a Campanha da Fraternidade, de acordo com seu texto-base, “se propõe olhar a realidade dos jovens, acolhendo-os com a riqueza de suas diversidades, propostas e potencialidades; entendê-los e auxiliá-los neste contexto de profundo impacto cultural e de relações midiáticas; fazer-se solidária em seus sofrimentos e angústias, especialmente junto aos que mais sofrem com os desafios desta mudança de época e com a exclusão social; reavivar-lhes o potencial de participação e transformação.”

24 de março!

Participe da Coleta Nacional da Solidariedade e contribua para a promoção e o apoio a projetos sociais em todo país!