Segundo definição dada pelos dicionários, a caridade é um sentimento ou uma ação altruísta de ajuda a alguém sem busca de qualquer recompensa. A prática da caridade é notável indicador de elevação moral e uma das práticas que mais caracterizam a essência boa do ser humano, sendo, em alguns casos, chamada de ajuda humanitária. Termos afins: Amor ao próximo; bondade; benevolência; indulgência; perdão; compaixão.

Porém, a caridade também pode ser definida como um ato benigno de saciar a necessidade das pessoas em suas vidas, simplesmente por amor a elas, e para que elas deem graças a Deus. Se amarmos verdadeiramente ao próximo como a nós mesmos, não o deixaremos, tendo condições para saciá-lo, sem que atendamos às suas necessidades, pois estaríamos negando a nós mesmos. Assim, disse o Senhor Jesus, para que tenhamos misericórdia do próximo: “Vai, e fazei da mesma maneira.” (Lucas 10:37b)

Caridade, no sentido teológico, isto é, na busca de uma relação verdadeira com Deus, é o amor humano vivido do jeito de Deus. Seria como dizer que Deus entra na pessoa e a faz capaz de amar como ele ama. Caridade é o amor de Deus realizado pelo amor humano. Jesus é o exemplo humano desse amor divino. Por isso ele pôde dizer: ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pela pessoa que ama e amem-se uns aos outros como eu amei a vocês. (Caderno Mística e Espiritualidade Cáritas Brasileira, pág. 17)