Em 2012, com o tema Juventude, desenvolvimento e solidariedade, a Cáritas Brasileira, durante a Semana da Solidariedade, tem como objetivo estimular ações que gerem solidariedade com milhões de jovens vítimas de violência em todo o país.

Os(as) jovens que têm sua vida ameaçada e exterminada é o ponto focal da Semana da Solidariedade. Os dados da realidade brasileira sobre os índices de violência contra a juventude cresce cada vez mais. O que nos desafia e provoca refletir e agir sobre as origens da violência. O Mapa da Violência 2012 nos apresenta dados da realidade que nos mobiliza para agir na tentativa das mudanças em relação ao alto índice de assassinatos de adolescentes e jovens. 75% dos jovens vítimas de mortes violentas são negros e do sexo masculino. Outras realidades cruéis como o trabalho escravo no Brasil atinge em grande parte os(as) adolescentes e jovens, colocando suas vidasem risco. Jáo suicídio atinge principalmente a juventude indígena.

Refletir sobre violência na perspectiva do cuidado e defesa da vida da pessoa humana e, principalmente, daqueles e daquelas que têm seus direitos negados e usurpados é o lugar da solidariedade na defesa da vida – vidas das juventudes.

Tendo como base esse cenário repugnante de violência, a Semana da Solidariedade deve ser assumida por todos os homens e mulheres que acreditam em Outro Mundo Possível, no Reino de Deus, na Terra Sem Males. Seja qual for o lugar social que ocupamos, dentro ou fora das estruturas religiosas, sociais ou políticas, nossa tarefa é agir para a superação da violência e construção de uma cultura geradora de paz.

Em sintonia com a Semana da Solidariedade a Cáritas Brasileira lançou o III Prêmio Odair Firmino de Solidariedade, com o tema Juventude, Desenvolvimentos e Solidariedade. Semeando Direitos, colhendo Vidas. A temática busca trazer à tona algumas das questões que são latentes no que diz respeito às juventudes que estão organizadas em coletivos e redes juvenis que incentivam o protagonismo e o fortalecimento na efetivação e conquista de direitos.

A Cáritas Brasileira por meio da realização da Semana da Solidariedade e do Prêmio Odair Firmino de Solidariedade apresentando a Juventude e situação de vulnerabilidade vivida por este seguimento da sociedade, está colocando em prática sua missão evangelizadora na defesa da vida, promovendo o protagonismo juvenil, mobilizando os diversos coletivos para a mudança dessa conjuntura de realidade de morte que chega às portas de famílias inteiras, deixando desespero, tristeza, desesperança e vida interrompida. Missão evangélica porque, como seguidores(as) do Cristo ressuscitado, o compromisso com a vida em abundância é o mandamento de relação de amor com a humanidade.

No dia 9 de novembro, durante a Semana da Solidariedade e a entrega do Prêmio Odair Firmino de Solidariedade, a Cáritas Brasileira celebra 56 anos, cumprindo sua missão “Testemunhar e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, defendendo e promovendo a vida e participando da construção solidária de uma sociedade justa, igualitária e plural, junto com as pessoas em situação de exclusão social.

Faça com que a Rede de Solidariedade em defesa da vida da Juventude aconteça com a realização das seguintes atividades:

  • realize nos seus grupos, escolas, universidades e igrejas as Rodas de Conversa A Vida que a Juventude Quer Viver. A cartilha está disponível no site www.caritas.org.br;
  • mobilize com o Poder Local de seu município audiências públicas sobre Juventude e Violências;
  • realize marchas, caminhadas e concentrações contra a violência e pela cultura de paz;
  • realize vigílias, celebrações e retiros com a temática da Juventude e os principais fatores geradores de violência;
  • confeccione camisetas, adesivos, bandanas, bandeiras, cartazes sobre a temática;
  • realize Seminário sobre a realidade da juventude;
  • realize Cine Fóruns sobre a temática. Sugestão de filmes: Cidade de Deus; O contador de histórias; Ônibus 174; Salve Geral; Juventude Rebelde; Linha de Passe; Escritores da Liberdade;
  • divulgue e motive as experiências de coletivos de jovens para o Prêmio Odair Firmino de Solidariedade.